top of page
  • Foto do escritorFundação Beneficente Lucas Araújo

Falou algo e não foi compreendido? Sabia que o teatro pode ajudar?



Já parou para pensar em como as outras pessoas nos enxergam? Nossos gestos e ações comunicam junto com as palavras. Mas será que tudo o que você comunica é entendido da maneira que gostaria? Para que isso aconteça a expressão corporal precisa transmitir o que a pessoa está sentindo. E essas práticas são desenvolvidas dentro do Projeto O Poder da Transformação, desenvolvido na Fundação Beneficente Lucas Araújo.


A comunicação é feita tanto por meio das palavras como da linguagem corporal e, neste sentido, é essencial saber se expressar também com o corpo, para que a mensagem passada seja entendida. De acordo com a equipe do Grupo de Teatro Ritornelo, que desenvolve o projeto na Fundação, muitas pessoas sentem dificuldade em se expressar, seja por timidez, falta de confiança, desconforto no ambiente e outras várias razões.


Por isso, nas oficinas ministradas pelo Grupo no Lar da Menina, são colocadas em prática algumas técnicas que ajudam a desenvolver a expressão corporal.


Um dos mecanismos que são trabalhados é a expressão facial. Essa técnica é aplicada desde o primeiro ano. As meninas são incentivadas a representar as emoções sentidas e, praticar reações sempre com a orientação da professora. “O cuidado com a postura também é essencial no teatro e no dia a dia. Com o cansaço do cotidiano, muitas vezes não percebemos os ombros caídos e a postura torta, isso passa uma imagem de fragilidade e não de confiança. Então técnicas de postura corporal também são desenvolvidas em aula”, destaca Jandara Rebelatto.


Ela ressalta que as oficinas de teatro compreendem a importância da respiração e da voz, para a expressão corporal. O controle da respiração e a voz também são essenciais para uma comunicação mais precisa. “Trabalhar a respiração é muito importante, para que a fala possa soar de uma forma mais natural e expressiva. A tonalidade da voz torna a conversa muito mais agradável. A ideia que se quer passar de si mesmo é transmitida com mais consistência pela voz”, disse.


De acordo com a instrutora, as práticas teatrais vão ensinar as meninas a sentirem o movimento de cada parte de seu corpo e se concentrar neles, adquirindo uma percepção que não tinham antes. Isso gera uma maior autoconfiança, permitindo assim uma liberdade na expressão corporal.


“Uma vez que os movimentos são dominados, que a criança entende o que está fazendo e sabe controlar o próprio corpo, é muito mais fácil estar na própria pele. Sem a autoconfiança que o conhecimento dos próprios movimentos transmite, a tarefa de passar uma imagem agradável torna- se muito mais difícil”, concluiu.


Ao final da execução do projeto os resultados serão mostrados para a comunidade e as meninas farão apresentações de suas performances, abertas à comunidade externa. As apresentações serão acessíveis a todos os públicos, contando com tradução em libras, de acordo com o Art.18 do Decreto 5.761, de 2006.


O projeto conta com o patrocínio do Ministério da Cultura e Turismo/ Governo Federal, BS Bios, Comercial Zaffari e Rede de Postos Buffon.




1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


Como Ajudar

Faça parte da rede de solidariedade da Fundação Beneficente Lucas Araújo. Você pode colaborar de diversas formas: doando dinheiro, sendo voluntário, ou doando materiais e alimentos. Escolha a forma que mais combina com você e ajude a transformar vidas. Clique no botão abaixo e saiba mais.

bottom of page